Fluido de baixo impacto climático possui o melhor poder de solvência de sua classe, destaca indústria química norte-americana | Foto: Nando Costa/Pauta Fotográfica

 

 

A Chemours começou a fornecer ao mercado brasileiro o solvente industrial Opteon SF80, substância alternativa ao hidroclorofluorcarbono (HCFC) R-141b para limpeza de sistemas de refrigeração e ar condicionado.
Além de não ser nocivo à camada de ozônio, o produto tem baixíssimo potencial de aquecimento global (GWP < 2,5) e possui o melhor poder de solvência de sua classe (fator KB = 99), destaca a indústria química norte-americana.
Segundo a Chemours, o agente de limpeza da sua linha de hidrofluorolefinas (HFOs) pode ser aplicado para remoção de óleos e graxas, limpeza de alta precisão, remoção de resíduos de solda, remoção de silicone, desengraxante a vapor e limpeza a frio, substituindo tanto o R-141b como outros solventes disponíveis no mercado para essas aplicações.
“O Opteon SF80 é fácil de usar e proporciona confiabilidade e segurança durante a manutenção de equipamentos, por não ser inflamável”, diz o gerente de produtos fluorados da filial brasileira, Renato Cesquini.
Atualmente, o mercado brasileiro está inundado de substitutos inflamáveis, ou até mesmo tóxicos, para o R-141b. Tais fluidos, segundo Cesquini, apresentam vários riscos aos usuário. “Caso não sejam manuseados de forma segura, eles podem, inclusive, ocasionar graves acidentes”, alerta.
“A secagem rápida devido ao ótimo ponto de ebulição (47 ºC), seu alto poder de solvatação de contaminantes como graxas e óleos e a boa compatibilidade com diversos tipos de materiais, como metais, plásticos e elastômeros, são outras vantagens proporcionadas pelo Opteon SF80”, acrescenta o gerente marketing e desenvolvimento de negócios para a América Latina, Arthur Ngai.
“A Chemours continua investindo em inovação e tecnologia, trazendo ao mercado soluções para melhoria da qualidade de vida das pessoas e da sociedade”, afirma o gestor, ao lembrar que a nova substância “chega ao Brasil no momento em que a disponibilidade de R-141b está sendo drasticamente reduzida, conforme estabelece o Protocolo de Montreal”.
Fonte: Blog do Frio