Com a retração econômica do nosso país e com o aumento frequente da conta de energia elétrica, economizar se tornou uma das prioridades para a população.

O alto consumo de energia de um refrigerador pode ser um vilão para as despesas. Por isso, é sempre importante que a manutenção dos aparelhos esteja em dia, evitando gastos desnecessários. As causas para que o refrigerador tenha um alto consumo de energia são muitas. Abaixo, listamos os possíveis problemas e as medidas como solução, que podem ser executadas por um refrigerista.

Fatores que geram alto consumo de energia:

  • Tensão muito alta

Para eliminar os problemas de tensões superiores a 132V (nominal 115V) e 240V (nominal 220V) recomendamos o uso de um estabilizador de tensão.

  • Ligação errada na caixa de conexões

Verifique as ligações com auxílio do esquema elétrico do refrigerador.

  • Lâmpada interna não apaga

Verifique se o interruptor da lâmpada apresenta algum problema como mau contato ou fixação incorreta.

  • Termostato não desliga

Confira se a fixação do bulbo do termostato está correta. Gire o botão do termostato para o ponto mínimo (menos frio) e

verifique se o compressor desliga. Se o problema continuar, substitua o termostato.

  • Termostato regulado na posição máxima (mais fria)

Gire o botão do termostato para o ponto mínimo (menos frio) e verifique se o compressor desliga dentro da faixa de uso. Regule o termostato e instrua o usuário quanto à utilização correta.

  • Termostato com bulbo solto

Fixe corretamente o bulbo do termostato.

  • Termostato inadequado

Averigue se o modelo do termostato utilizado é o indicado pelo fabricante. Se necessário, consulte o fabricante do sistema de refrigeração.

  • Compressor com alta amperagem (corrente elevada)

Só podemos considerar alta amperagem se o protetor térmico estiver atuando. Se você não estiver seguro de que esse é o defeito, confira se o compressor pode ter outros problemas. Se necessário, troque-o.

  • Condensador sujo, coberto ou com falta de circulação de ar

Limpe o condensador e desobstrua as passagens de ar. Essa dica é muito válida para equipamentos comerciais.

  • Má vedação da porta

Averigue se a porta está mal ajustada ou se a gaxeta (borracha de vedação da porta) está danificada ou descolada. Ajuste a porta e/ou troque a gaxeta.

  • Localização do refrigerador inadequada

O sistema de refrigeração não deve ficar perto de fogões, paredes expostas ao sol e locais sem ventilação. Sob as condições citadas, o sistema de refrigeração perde rendimento.

  • Refrigerador sem bandeja divisória do congelador

Confira se a bandeja divisória está sendo utilizada e se está instalada corretamente.

  • Refrigerador utilizado em demasia

Instrua o usuário para evitar a abertura da porta com muita frequência.

  • Encharcamento do isolamento (lã de vidro)

Localize o ponto de passagem da umidade e corrija.

  • Deterioração ou falta de isolamento térmico

Localize e substitua ou complete o isolamento térmico.

  • Excesso de carga de fluido refrigerante no refrigerador

Verifique se há sudação na linha de retorno do refrigerador. Se houver, coloque a carga de fluido refrigerante correta, de preferência utilizando uma balança de precisão.

  • Falta de fluido refrigerante

Geralmente se forma uma camada irregular de gelo no evaporador. Coloque uma nova carga de fluido refrigerante.

  • Compressor inadequado ao sistema

Consulte a tabela de aplicação de compressores Embraco. Troque pelo modelo adequado.

  • Compressor com baixa capacidade

Esse é um defeito raro, contudo pode ter ocorrido um problema. Repasse as outras possíveis causas de defeitos em compressores. Não sendo nenhuma deles, troque por um compressor adequado.

Fonte: Clube da Refrigeração – Embraco