O descarte inadequado de refrigeradores e compressores pode desencadear uma série de problemas. O principal deles é a contaminação do meio ambiente com substâncias nocivas como metais pesados, fluidos e gases altamente prejudiciais à animais, plantas e a saúde humana.

Acabou-se o tempo em que eles eram abandonados em qualquer lugar. Hoje em dia existem diversas formas seguras de encaminhar a um destino adequado, e até produtivo. Vejamos algumas a seguir.

Por que fazer o descarte correto?
Os gases contidos no compressor são tóxicos, como o clorofluorcarboneto (CFC), que é responsável pela diminuição da camada de ozônio, além do óleo contido no compressor, que se não separado adequadamente pode atingir a rede pluvial e poluir o meio ambiente.

Segundo Clodoaldo Delfino, gerente de manufatura da Nat.Genius, empresa de reciclagem inteligente de resíduos, um refrigerador é formado por mais de 600 itens. Além de poupar o meio ambiente, o descarte correto pode gerar valor econômico, já que mais de 95% desses itens podem ser reciclados e voltar para a indústria como insumos.

O que fazer com o compressor que ainda tem gás refrigerante dentro?
É preciso garantir que todos os passadores do compressor estejam lacrados, evitando assim que o gás refrigerante seja expelido para a atmosfera. Há maneiras seguras de recolher os fluidos refrigerantes, você pode saber mais nessa matéria.

Como fazer o descarte correto de compressor
Ao remover o compressor do refrigerador, os passadores devem estar lacrados, para evitar o derramamento de óleo durante o transporte. Isso precisa ser feito por profissionais, como refrigeristas ou empresas especializadas. Em seguida, é necessário encaminhar o compressor obsoleto para o fabricante via o distribuidor. A Embraco por exemplo possui processos padronizados, seguros e ambientalmente corretos para o descarte do mesmo.

Como fazer o descarte correto de refrigerador
Em muitas cidades, geladeiras e freezers (em bom estado) são aceitos em negociações para compra de novos itens, nas grandes empresas varejistas de eletrodomésticos.

Em caso de aparelhos que não estão mais funcionando, o indicado é entrar em contato com alguma empresa local de recolhimento de resíduos, ou até mesmo encaminhar aparelhos e peças para uma empresa que faça a reciclagem de refrigeradores. Nesses locais, os componentes recicláveis são recuperados e transformados em novos produtos. Os demais componentes e peças são desmontados e os materiais reciclados.

Os poucos resíduos inutilizáveis, são então encaminhados à destinação final de resíduos, conforme ABNT 15833 (clique aqui para saber mais).

Acompanhe o Clube para se manter informado sobre o mercado de refrigeração, boas práticas e dicas úteis para sua rotina profissional.

Fonte: Clube da Refrigeração